sábado, 19 de janeiro de 2013

No inicio da criação do blog, referi que partilharia convosco algumas folhas de coordenadas geográficas, e vou iniciar este campo com uma viagem que fiz de 30 de Setembro a 6 de Outubro de 2011. 
Uma vez que muito teria para falar sobre esta viagem a um local magnifico que me encantou, decidi, ao longo tempo, partilhar alguns dos locais e momentos mais agradáveis.

Destino:




“A Escócia é uma terra de Lendas. 
Uma terra de profundos e azuis lagos, de altas e escuras montanhas, de ilhas místicas, e de Castelos vivos.
 Onde a História vive em cada lugar, em cada Floresta, em cada pedaço de pedra que existe nos Castelos e casas, em cada pessoa. É um lugar onde heróis vivem ao longo dos tempos nas memórias, e nas canções. 
É uma terra de pessoas que são corajosas e bravas de todas as formas. 
A Escócia continua a ser um local de antigas tradições, mistérios e segredos.” 
(adaptado da musica Escócia: Terra de Lendas, Mistérios e Tradições) 





Uma prenda de anos magnifica.
Um dos locais mais fascinantes que conheci  na companhia da minha filha.
Espero que gostem...









Coordenadas geográficas :  57° 19′ 27″ N, 4° 26′ 41″ W

Urquarth Castle


Magnificamente situado nas margens do Loch Ness, continua ainda nos dias de hoje a ser uma fortaleza impressionante apesar de se encontrar em ruínas muito bem conservadas.
Sendo um dos maiores castelos da Escócia, Urquhart ainda possui a torre que tem uma vista esplêndida para o famoso Loch Ness e as Great Glen.

Os primeiros registos remontam ao ano 580. O castelo testemunhou conflitos consideráveis durante os 500 anos como fortaleza medieval.

A partir do século XIII, até sua morte em 1692, Urquhart viu muito sangue derramado. Em 1296 ele foi capturado por Edward I de Inglaterra, "Hammer of the Scots". Posteriormente, a fortaleza passou para trás e para frente entre o controle escocês e Inglês. Em 1332, nos dias sombrios que se seguiram a morte do Rei Robert Bruce, o castelo Urquhart permaneceu o único Highland castle a aguentar a luta contra os Ingleses.

Logo após a ameaça inglesa ter evaporado, MacDonalds, Lords of the Isles conquistou as terras e Glen Urquhart em busca de mais poder. O castelo passou para trás e para frente entre a Coroa e os senhores das ilhas como um osso entre dois cães.

No crepúsculo dos dias de reinado, do chefe do Clã Grant, Urquhart continuou a provar o seu valor. Foi a última guarnição em 1692, e a lenda diz que a torre de entrada explodiu de forma que o castelo nunca mais poderia voltar a ser uma fortaleza militar.

Depois de 1692, o castelo caiu em decadência. Parte da Torre Grant caiu ao chão em 1715, durante uma violenta tempestade.

Mais de mil anos de história foram enterrados sob os escombros.







" Domingo, 2 de Outubro

07h00-14h00

Acordamos às 7h e após o pequeno-almoço continental (flocos e leite) e lançamos-nos à estrada por volta das 8h.

Felizmente era domingo bem cedo e o transito era pouco, o que permitiu que me habituasse ao carro. Dirigimo-nos para o Loch Ness à procura da Nessie. A paisagem é fantástica. Árvores de um lado e do outro, e o caminho segue paralelo ao lago. Do lado oposto da estrada, encontram-se escarpas onde surgem pequenas cascatas.

Mais uma vez a Ana Rita deu-me razão em afirmar que esta é uma boa altura para visitar a Escócia, devido aos vários tons da folhagem das árvores.

Ao fim de alguns km com diversas paragens para observar, fotografar a paisagem e experimentar se a água do Loch Ness era ou não fria, e após visitar o Centro de Interpretação e Observação do Loch Ness, dirigimos-nos para o Urquhart Castle que fica à beira do Loch Ness.

Todo o ambiente durante a visita deste castelo era tipicamente escocês. A chuva miudinha que surgiu, as nuvens baixas sobre o lago, bem como a bruma envolvente. O castelo encontra-se muito bem situado, mas em ruínas. Tem um centro de interpretação onde se pode observar pormenores da vida deste castelo antes da sua destruição, bem como um filme sobre a história do mesmo. Ambas gostamos muito, ficará certamente no top dos melhores destas férias. "

(excerto do Diário de Viagem)


8 comentários:

  1. Olá,

    Mas que magnifica partilha de viagem, fiquei com imensa vontade que continues a partilhar mais excertos da vossa viagem, com tantos livros que lemos sobre Celtas e que mais deve ser fascinante.

    Adorei a ideia, penso ser uma mais valia para o blogue sem duvida.

    BJS

    ResponderEliminar
  2. Obrigado Fiacha
    vou partilhando pedacinhos da viagem, sem dúvida. Foi muito bom, só precisava de mais uns dias para que pudesse ver algumas coisas que o tempo não permitiu.
    Tenho de lá voltar :)

    ResponderEliminar
  3. Fico contente que continues a partilhar esta magnifica experiência, só temo ficar tão entusiasmado que pegue na corva e vá também um dia lá, nunca se sabe :D

    Sim pelo que tenho ouvido falar é um pais muito bonito e as suas gentes muito simpáticas. Tenho uma colega de sala que já lá foi e veio encantada, uma das viagens da vida dela ;)

    ResponderEliminar
  4. Vale muito a pena Fiacha, é lindíssimo.

    ResponderEliminar
  5. Xiii que saudades...
    A Escócia é sem margem para dúvidas um local lindíssimo, com muita história e magníficos monumentos...
    Tal como a minha mãe não me importava de ter ficado um pouco mais e ter visitado o lado nordeste e um pouco mais Edinburgh e os seus arredores...
    Mas quem sabe não fica para um próxima =P
    Recomendo a toda a gente que goste de passear... Não se irão arrepender... mesmo se estiver mau tempo =P eheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é mau tempo na Escócia?
      Escócia sem chuva não é a mesma coisa... e desenganem-se quem pensa que vai em Agosto e não apanha chuva...
      Quem sabe um dia, voltamos a por as mochilas às costas e lá vamos outra vez :)

      Eliminar
  6. uau São que lindo :D

    Imagino, uma maravilhosa viagem e uma bela aventura por caminhos misteriosos e mágicos do passado, os quais, ainda se podem percorrer nos dia de hoje sentido aquela vibração especial.

    É um lugar que ambiciono muito conhecer, tal como aqui foi dito, pelos seus castelos, pelas suas ruínas, as suas cores, os seus vales extensos e verdejantes..:D

    Uma excelente partilha que revela lindos encantos de uma país cheio de tradições e um espírito de bravura que ainda provem no sangue desse povo pela riqueza da sua história.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já referi, voltarei a colocar em breve mais pedaços desta bela viagem.
      Recomendo a quem goste de verde, de chuva de castelos em ruínas e não só que visite a Escócia, não se irá arrepender.
      Carla se tiveres oportunidade não hesites :)
      Obrigado pelas tuas palavras

      Eliminar